Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

ExperiênciasGastronomia • 30 de dezembro de 2020

Melhores de 2020

Em um ano difícil, mas de muito aprendizado, selecionei minhas melhores experiências de ingredientes, restaurantes e bebidas

Do melhor ingrediente, o queijo Boursin da foto, ao melhor drinque, passando pelas melhor combinação de vinho e comida (e a mais inusitada), o melhor pão de queijo e a melhor receita, entre outros, fiz minha lista que você confere aqui. Foi um ano maluco, nunca trabalhei tanto, acumulando os afazeres da casa e o trabalho normal. Mas tive muitos momentos deliciosos em família, principalmente nas refeições. Decidi fazer esta lista das minhas melhores experiências de 2020, tanto em casa quanto em restaurantes. Adoro listas, que me fazem lembrar o filme super divertido Alta Fidelidade, de Stephen Frears. 

Melhor ingrediente – produzido em Pindamonhangaba, SP, o Queijo boursin da Real Capri foi um dos meus ingredientes favoritos. Delicado, saboroso e versátil, é perfeito para preparar entradinhas, combinando o queijo com legumes diversos (fica perfeito com beterraba cozida). Provei uma entrada feita pelo chef francês Benoit Mathurin no seu novo projeto, o Iaiá Cave à Manger, sobre o qual escrevi no post Novos bares de vinho. Foi minha inspiração para compor o prato que abre este post, que combina beterraba cozida, rabanete e cenoura crus e brotos de beterraba, além do queijo boursin. Temperei com um bom azeite de oliva, flor de sal, pimenta-do-reino moída na hora e servi com uma fatia de pão rústico aquecida.

Melhor drinque – no auge da quarentena, provei este Negroni do delivery do Banqueta. Em sua elaboração entram gim, campari e vermute, além da finalização com casca de laranja (você tem de torcer a casca ligeiramente para liberar os óleos essenciais que dão um toque muito especial ao drinque). Preparei meu Negroni Clássico com uma rodela de laranja, para acentuar o frescor da bebida. Deu uma alegria especial naqueles dias sombrios.

Melhor sorvete – pedi o delivery do Lobozó algumas vezes, com frango assado e o cuscuz paulista, que são deliciosos. O sorvete foi um dos melhores que já provei, tanto do de goiabada (foto) quanto o de baunilha do Cerrado. Ambos merecem estar na minha lista. Se quiser conhecer mais sobre a casa, leia o post Lobozó Restaurante.

Melhor receita – aprendi a preparar a Tchoutchouka com minha professora de francês, Yannick d’Agreves. Muito fácil e super gostosa, leva pimentões, tomates (ou molho de tomate caseiro) e ovos. Para servir com arroz branco ou com pão. Veja a receita completa no post Tchoutchouka.

Melhor pão  – o pão foi um dos hits da quarentena no mundo todo, com muita gente se aventurando pela primeira vez na vida. Fui uma delas, mas contei com a ajuda da minha amiga padeira Papoula Ribeiro. Graças a ela, meu pão foi um sucesso. Confesso, entretanto, que adorei quando a Pão Padaria Artesanal reabriu e eu pude comprar o pão de grãos integral, para mim um dos melhores da cidade de São Paulo. Para ver a receita do meu pão, leia o post Pão Integral com Grãos.

Melhor pão de queijo  – repeti a receita de pão de queijo do chef mineiro Leo Paixão, muito fácil e super gostosa, e foi um sucesso. Uma prova que nem toda receita de chef é complicada. Confira no post Pão de Queijo do Chef Leo Paixão.

Melhore reestreia – o Jiquitaia, do chef Marcelo Corrêa Bastos, mudou de endereço e ganhou mais charme e mais espaço, enquanto a cozinha continua maravilhosa. Amei o almoço que tive com um casal de amigos, quando a gente provou muita coisa boa. Para saber mais, veja o post O Novo Jiquitaia.

Melhor utensílio – minha lista não estaria completa sem um utensílio e este foi presente da minha filha, Carol, para o dia das mães. Como a gente ama chá, ela me presenteou com a belíssima chaleira da marca alemã Zwilling, sobre a qual falei no post Hora do Chá.

Melhor combinação – o vinho esteve presente em muitos dias deste ano. Para mim, a melhor combinação foi o Camarão ao Curry que acompanhei com um Riesling alemão. Para ver a receita, acesse o post no link.

Combinação mais inusitada – resultado de uma matéria que li na revista inglesa Decanter, a combinação mais inusitada foi de rabanete com espumante. Veja no post Rabanete e champanhe?

Melhor experiência ao ar livre – em setembro fiz uma viagem com meu marido para Santa Catarina e ficamos três dias no Ponta dos Ganchos. Tivemos a sorte de estar lá no dia do grill de frutos do mar, com tudo muito fresco e delicioso. Leia o post completo em Ponta dos Ganchos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *