Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

Vinhos da SemanaVinhos e etc • 27 de dezembro de 2019

Espumantes

Prosecco, crémant, cava, champanhe... em cada região as borbulhas recebem um nome e são produzidas de forma diferente

Na foto que abre este post, estou segurando uma taça de espumante em uma praia em Nelson, na Nova Zelândia. Muitos países produzem este estilo de vinho, delicioso, fresco e versátil (não é só para as festas). Assim como os rosés, os espumantes estão em alta no mundo todo e também no Brasil, que é forte na produção.

Na hora de chamar este vinho pelo nome é que pode começar a confusão. Nem todos são champanhe ou prosecco. Cada região tem sua denominação protegida e formas diferentes de produção, com uvas específicas e nomes também. Veja a seguir:

  • Champanhe – só pode ser aplicado ao espumante originário da região de Champagne, na França
  • Crémant – nome dado aos espumantes produzidos em outras regiões da França, como Borgonha, Alsácia, Limoux (Languedoc), Jura, etc
  • Cava – espumante elaborado na Espanha pelo método tradicional (o mesmo do champanhe), principalmente na Catalunha
  • Prosecco – a região do Veneto é de onde saem os espumantes italianos mais conhecidos, sendo os melhores o Prosecco di Valdobbiadene e o de Conegliano
  • Asti e Moscato d’Asti – espumantes doces produzidos no Piemonte com a uva Moscatel
  • Sekt – nome do espumante produzido na Alemanha

Em Portugal, os melhores espumantes são os produzidos na região da Bairrada; na Itália, o destaque são os de Franciocorta, na Lombardia. Se tiver a chance, prove os da Tasmânia, considerados excelentes.

Espumante pode ser tomado o ano todo, na praia, no campo, na piscina e na happy-hour com amigos. Eu sou fã!

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *