Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

ExperiênciasVinhos e etc • 6 de junho de 2022

Vinhos de Alvarinho

O produtor Anselmo Mendes, conhecido como “Rei do Alvarinho”, mostrou a elegante evolução dos vinhos produzidos com esta uva

Tenho o prazer e a honra de participar da Confraria Adolar Hermann (presidente da importadora Decanter), lançada em março do ano passado, com outros amigos do vinho. Os temas são sempre muito interessantes e já provamos grandes vinhos, com os comentários sempre enriquecedores do sommelier Tiago Locatelli e a simpatia do Adolar Hermann. Na semana passada, tivemos o primeiro encontro presencial, na Enoteca Decanter, com a participação do produtor português Anselmo Mendes, conhecido como “Rei do Alvarinho”.

Provamos safras antigas e recentes do Muros Antigos (2009, 2011, 2015, 2018 e 2021), feitos com Alvarinho. Esta uva da região de Monção e Melgaço (Vinhos Verdes) gera vinhos muito frescos e minerais, com boa estrutura, e bom potencial de guarda. As notas cítricas e vivazes dos vinhos mais jovens dão lugar aos aromas de mel e de laranja confitada nas safras mais antigas (o 2011 foi o meu favorito). Além de longevos, são vinhos muito versáteis, excelentes para acompanhar peixes e frutos do mar, pratos vegetarianos e queijos, como o de cabra.
 
 
Além de Alvarinho, Anselmo Mendes cultiva a Loureiro
 
Provamos ainda: Loureiro Private 2020, um vinho delicioso; Alvarinho Contacto (R$ 246,90 a safra 2021); Muros de Melgaço (R$ 355,90 a safra 2020); duas safras (2018 e 2019) do Parcela Única (R$ 601,90 a safra 2018); e o Curtimenta 2019 (R$ 601,90). 
 
 
O produtor nos vinhedos da região de Vinhos Verdes (Monção e Melgaço)
 
Anselmo Mendes gosta de fazer experiências com seus vinhos, seja deixando um tempo maior em contato com as cascas ou com uso de madeira, com resultados excelentes. Durante o evento ele comentou que seu sonho, desde criança, era ser agricultor, “de uma forma mais evoluída que meu pai e meu avô”, brincou…
 
 
Pardusco: segundo o produtor, o Pinot Noir português
 
Para completar, ele mostrou uma surpresa: o Pardusco 2017 (R$ 412,90), produzido com a uva Alvarelhão, com 24 meses de passagem por barricas francesas usadas. De cor mais clara (como um Pinot), é um vinho frutado, elegante, com frescor delicioso, estilo que eu gosto muito.
 
Os vinhos de Anselmo Mendes são importados pela Decanter.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *