Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

ExperiênciasVinhos e etc • 30 de maio de 2019

Vinho & Música

A sede da Premium foi palco de um belíssimo concerto de música clássica, em que cada peça foi acompanhada por um vinho

Orlando Rodrigues, sócio da Premium Wines, e seu amigo de infância Eduardo Campolina Loureiro, professor do Conservatório da UFMG, tiveram a ideia de juntar vinho e música para abrir a temporada de comemoração dos 20 anos da importadora. A sede da Premium em Belo Horizonte, um casarão tombado pelo Patrimônio Histórico Municipal, foi o palco perfeito para o evento, que contou com a ajuda de uma noite enluarada para deixar o momento ainda mais mágico.

As pessoas foram acomodadas no gramado, enquanto o quarteto de cordas, composto por Elias Barros (violino 1), Thiago Barros (violino 2), William Barros (viola) e Lucas Barros (violoncelo), ficou na varanda da casa. Entre os convidados, familiares, amigos e parceiros que fizeram parte da história da importadora, incluindo o primeiro funcionário, Rubens, proprietários de restaurantes e lojas, e Rodrigo Fonseca, co-fundador da Premium, que deixou a empresa em março deste ano para cuidar de projetos pessoais.

A seguir, a relação de vinhos e de músicas:

• O Champagne Pierre Gimonnet Special Club 2005 acompanhou maravilhosamente a música Pavane pour une infante défunte, de Maurice Ravel. Campola, como é conhecido o professor de música, comentou que esta peça leve foi a escolhida para harmonizar com a elegância do champanhe.

Duas peças da escola alemã foram acompanhadas pelo Riesling Kabinett trocken Kallstadter Saumagen 2016, da Koehler-RuprechtEine kleine Nachtmusik – Allegro, de Mozart e, Suíte 3 para orquestra – Ária, de Bach.

• Com as músicas inglesas, foram servidos vinhos da Nova Zelândia, país que marcou a estreia da Premium em 1999 e que ainda hoje tem uma forte presença em seu portfólio, com 14 produtores. O Jackson Estate Sauvignon Blanc 2014 e o Rippon Pinot Noir 2008 (um ícone dos vinhos neozelandeses), foram servidos quando ouvíamos a Suíte Capriol – Danse e Mattachins, de Warlock, e a St.Paul’ s Suite – Jig, de Holst.

• Para terminar, o Podere la Vigna Brunello di Montalcino 2007 acompanhou divinamente a peça de Vivaldi, Alla Rustica – Presto, Adagio, Allegro.

Foi um evento emocionante, que combinou dois grandes prazeres da vida: a boa música e os bons vinhos.

 

 

 


0 Comentários

Deixe o seu comentário!