Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

ExperiênciasVinhos e etc • 28 de fevereiro de 2020

La Cité du Vin

Neste belo museu, em Bordeaux, o vinho é tratado de forma abrangente e lúdica. Programa delicioso para leigos e profissionais

Passei alguns dias em Bordeaux, cidade linda e vibrante, e fui conhecer este museu dedicado ao vinho: La Cité du Vin. A arquitetura é impactante, com muita madeira, formas arredondas e referências ao vinho. Há diferentes espaços dedicados à história do vinho, uma sala de leitura, outras que mostram a evolução da bebida (com réplicas de objetos) e lugares onde você pode interagir, sentindo aromas, conhecendo as nuances de cores, além de exibições de videos de produtores de diferentes regiões.

Passaria boas horas neste espaço aconchegante, com muitos livros sobre vinho

Na sala dedicada aos aromas, um convite para reconhecer itens do cotidiano que podem estar presentes em uma taça de vinho, como lápis, biscoitos, além de mel, cítricos e muitos outros. Embora eu não ache esta parte aromática a mais importante quando se trata de vinho (cada um tem suas referências), achei divertido e didático.

Alguns dos aromas que você pode sentir acionando a bombinha posicionada no vidro

Para os profissionais do vinho, vale visitar o museu pela beleza arquitetônica e pela forma como a história e a produção dessa bebida são mostradas. Para os leigos, acho que o programa é perfeito.

Este espaço interativo mostra o processo do vinho: da vinha à taça

Depois de passear pelas diferentes salas, você pode ir ao último andar e degustar uma taça de vinho (ou um suco de uva para as crianças ou os que não tomam bebidas alcoólicas) e ver a bela vista de lá de cima. Na nossa visita, opções de vinhos da França, da Alemanha, da China, de Portugal e do Brasil, entre outros.

O espumante da Salton entre as opções de vinho da degustação. Apenas uma taça por ingresso

Na saída, uma loja super bonita, com acessórios relacionados ao vinho, livros e muitas opções de rótulos, inclusive do Brasil. O Fausto Merlot, da Pizzato, e o Dádivas Chardonnay, da Lídio Carraro dividiam o espaço com vinhos do mundo todo.

Há ainda um restaurante panorâmico no 7° andar, além da brasserie/bar de vinhos/café no térreo. O ingresso para o museu custa 20 Euros por pessoa e dá direito a uma taça de vinho.


0 Comentários

Deixe o seu comentário!