Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

NovidadesVinhos e etc • 13 de novembro de 2018

Casa Scalecci

Esta vinícola da Sicília pertence a um casal que vive no Brasil e que traz os vinhos para cá. Provei alguns deles e conto aqui

Não conheço a Sicília, mas essa região italiana está na minha lista de lugares para ir. Tomar um vinho de lá é para mim um jeito de viajar um pouquinho. Na semana passada, provei os vinhos da Casa Scalecci, que pertence ao casal Assennato, que se divide entre o Brasil e a Itália. Angelines cuida da importação e o marido, Saro, da produção dos vinhos, desde que herdaram a vinícola.

Embora algumas vinícolas ainda apostem em variedades internacionais, como a Syrah e a Chardonnay, existe hoje uma tendência a valorizar as uvas locais, como as brancas Grillo e Catarratto e a tinta Nero d’Avola, usada sozinha ou em cortes com a Syrah, Cabernet Sauvignon ou Merlot.

Entre os vinhos da Casa Scalecci, meus favoritos foram:

• Casa Scalecci Rocío – combina em igual proporção Sauvignon Blanc e a uva local Grillo, que dá ao vinho um toque de frescor.

• Casa Scalecci Massasaro – um corte de Nero D’Avola (70%) e Cabernet Sauvignon (30%), frutado e suculento.

Devem chegar em breve, dois tintos:

• Casa Scalecci Ronciccio Nero D’Avola – frutado, com boa estrutura e macio na boca.

• Casa Scalecci Ronsaro – corte de Nero D’Avola, Syrah e Petit Verdot, é um vinho mais encorpado

São vinhos bastante gastronômicos, que chegam na faixa de 75 a 85 reais.


0 Comentários

Deixe o seu comentário!