Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

Colunistas • 15 de dezembro de 2016

Rabanada com Porto

O ano todo eu mantenho esta receita em nosso cardápio, mas é no Natal que ela faz ainda mais sucesso – Chef Carlos Ribeiro

Quando estamos próximos das festas de fim de ano, em especial do Natal, muitas receitas tradicionais (aquelas que nunca esquecemos) sempre voltam em nossa memória afetiva. Uma delas é a rabanada, presente na mesa da maioria dos brasileiros. Na casa de minha avó materna, dona Miquinha ou Maria das Neves (que a gente chamava de Mainha, ou seja, uma mulher de muitos nomes), a rabanada era sempre feita durante a semana para um lanche da tarde, em especial para usar a sobra de pães, pois esse pão dormido é o grande pulo do gato dessa receita.

É uma sobremesa que encanta com seu brilho, ou melhor, com o dourado da mescla de leite, ovos e canela. Existem muitas formas de se fazer rabanada; e como boa parte da nossa cozinha tem origem portuguesa, essa receita também é um traço cultural do nosso querido Portugal. Mas a rabanada também aparece em outras partes do mundo, deixando as mesas mais fartas e alegres no clima natalino. É possível encontrar variações dessa receita, como o “Eggy Bread”, na Inglaterra, o “French Toast”, nos Estados Unidos, e o “Pain Perdu”, na França.

Sempre lembro uma história de minha família e no Natal não poderia ser diferente. Na casa de minhas avós, a rabanada chamava “fatia de parida”, que vem de uma história que conta que esse doce natalino ajudava na produção do leite materno e por isso era sempre oferecido e consumido pelas grávidas. Se era essa a história, nem me importo, pois como sempre digo, “sou guloso”, e o que importa é ser feliz com essa delícia de prato, nossa estrela de hoje para comemorar o Natal.

Como disse, no cardápio do Na Cozinha, temos rabanada o ano inteiro, acompanhada de uma bola de sorvete de creme e um biscoito de castanha de caju, que fazemos aqui mesmo. Mas você pode usar sua criatividade, trazendo para esta receita o biscoito de sua preferência para dar seu toque final. Essa nossa rabanada era feita na casa de minha avó materna, que tinha uma confeitaria o que garantia sempre esse doce.

Dedico esta coluna de hoje a minha avó materna, Dona Miquinha, que me ensinou esta receita.

Rabanada ao Vinho do Porto

Rende 6 porções

Ingredientes

  • 6 pães franceses ou fatias de pão italiano ou outro pão de sua preferência
  • 6 colheres (sopa) de açúcar para misturar com o leite
  • 2 colheres (sopa) de canela em pó
  • 4 colheres (sopa) de açúcar para polvilhar e finalizar a rabanada
  • 2 ovos
  • 4 xícaras (chá) de leite
  • 4 colheres (sopa) de vinho do Porto
  • sorvete de creme e algum biscoito, como wafer, biscoito champanhe ou um desses biscoitos amanteigados (opcionais)
  • óleo para fritar

1. Corte os pães em fatias e reserve. Em uma tigela, coloque o leite e os ovos, mas antes passe as gemas numa peneira para que não fique cheiro de ovo na rabanada. Misture bem as gemas coadas, as claras, o açúcar, o leite e o vinho do Porto.
2. Mergulhe as fatias de pão na mistura e, em seguida, frite em óleo bem quente só para dourar. Escorra em papel toalha, depois coloque já no prato de servir e polvilhe com açúcar e canela. Sirva com uma bola de sorvete de creme por cima e um biscoito bem gostoso para que fique ainda mais crocante.

carlosribeiroNa Cozinha Restaurante e Escola de Culinária
Chef Carlos Ribeiro

Rua Haddock Lobo, 955 – Jardins
Telefones: (11) 3063-5377 e 3063-5374

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *