Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

ExperiênciasGastronomia • 19 de março de 2019

Queijo canastra

Foi lançado em fevereiro um selo que garante a rastreabilidade do delicioso queijo canastra para evitar a falsificação

A Associação dos Produtores de Queijo Canastra (Aprocan) criou uma etiqueta feita de caseína (proteína do leite) e tinta comestível para evitar as falsificações e não deixar dúvidas ao consumidor sobre a procedência desse queijo tão saboroso. Feito com leite de vaca cru, na região de mesmo nome, o canastra foi reconhecido, em 2008, como patrimônio cultural imaterial brasileiro pelo Iphan – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Esta foto foi tirada no Néctar do Cerrado, loja de Cássio Avelino, que fica no Mercado Distrital de Belo Horizonte. Lá, ele vende vários produtos como doces e outras delícias, mas o forte são os queijos de diferentes procedências e níveis de maturação. Em São Paulo, costumo comprar queijos brasileiros no Mestre Queijeiro e na A Queijaria.

Adoro queijo canastra e costumo servir os de meia-cura, que têm mais acidez, com doces caseiros. Os mais maturados são ótimos como aperitivo, especialmente se forem acompanhados de uma taça de vinho do Porto.


0 Comentários

Deixe o seu comentário!