Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

ExperiênciasGastronomia • 3 de julho de 2019

Chá como tempero

Que tal usar chá, em folhas ou infusão, no preparo de pratos? A especialista em chá Carla Saueressig dá todas as dicas

Participei de um jantar delicioso organizado pela minha querida amiga Carla Saueressig (na foto em uma plantação de chá na China). Para quem não a conhece, ela é uma grande estudiosa de chás e pioneira no Brasil. Durante quase 20 anos, ela brilhou na sua loja Tee Gswendner, no shopping Iguatemi, em São Paulo. Com o fechamento da loja, dois anos atrás, ela segue brilhando no Rio Grande do Sul, sua terra de origem, acompanhando pequenos produtores de erva-mate. E de vez em quando, compartilha com a gente suas experiências. 

O tema do jantar foi “Erva-Mate como Tempero”, com uma sequência de pratos incríveis criados pelo chef Fred Caffarena, do Firin Salonu. Um dos meus favoritos foi a Piyaz Salatasi, salada de feijão manteiguinha, servida com tomate assado, pepino, cebola branca, ovo e azeite de mate. O chef usou o azeite Borrielo, produzido em Andradas, sul de Minas, e folhas da erva-mate. O pão da casa ficou perfeito para aproveitar até a última gota desse azeite (usei a foto tirada antes de o chef regar com o azeite, porque ficou mais bonita. Fotos noturnas são sempre um desafio!).

Além de ter erva-mate no preparo dos pratos, Carla serviu diferentes chás para acompanhar todo o cardápio. A combinação mais gostosa para mim foi a do Gnocchi de Mandioquinha com Beurre Vert (beurre blanc com mate), servido com o chá chinês Pu-ehr envelhecido dentro de uma laranja.

A sobremesa combinou pêssegos assados e defumados com erva-mate tostada e gelado de ricota. Para acompanhar, Gwendalina, um chá verde com maçãs assadas. Ficou muito bom.

Carla contou que no Japão costuma-se cozinhar arroz em infusão de chá e citou o famoso Rosbife com Lapsang Souchong (chá chinês com notas defumadas) do Maní, restaurante da chef Helena Rizzo.

Um belo desafio para quem quer tentar em casa! Para facilitar, veja algumas dicas de Carla:

• identificar o chá: cítrico, floral, frutado, amendoado

• tomar o chá várias vezes para sentir seu sabor

• combinar por semelhança ou por contraste (como no caso de menta e chocolate)

• você pode usar as folhas trituradas ou a infusão

 

 

 


0 Comentários

Deixe o seu comentário!