Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

Viagens • 14 de dezembro de 2015

Viagem por Champagne

Moro e trabalho em Champagne e resolvi verificar se a cozinha da minha região é tão boa como sua reputação – Julien Breuzon

Vignoble Chavot

O povo francês sempre teve a reputação de ser chauvinista, sempre pensando que a França é o melhor lugar do mundo para viver, com a melhor comida e os melhores vinhos! E eu não sou uma exceção, sempre dizendo aos meus amigos estrangeiros como a França e a região de Champagne são maravilhosas, como a comida é melhor do que em qualquer outro lugar, e eu ainda não cheguei nos vinhos…
Nasci e vivo na região de Champagne, onde produzimos o vinho dos reis e o rei dos vinhos: champanhe! Então, eu falei para mim mesmo, em vez de mostrar minha arrogância francesa, eu mesmo vou verificar se a gastronomia da minha própria região é tão boa como sua reputação.
Vamos começar com o produto local, e com o champanhe que eu melhor conheço, Vollereaux, vinícola fundada em 1920 e onde trabalho. A sexta geração da família de viticultores está baseada em Pierry, ao sul de Epernay, a capital de Champagne. São 42 ha de vinhedos próprios, distribuídos por 17 diferentes vilarejos, incluindo uma belíssima parcela de 4 ha ao redor da igreja de Chavot (foto que abre a matéria).

CaveVollereaux

 

Eu me lembro de ter provado pela primeira vez o Vollereaux Brut Reserve em um dos restaurantes com uma estrela Michelin, bem próximo da vinícola: La Briqueterie. É um belíssimo hotel Relais e Chateaux, com um restaurante que oferece uma vista incrível no jardim (no qual eles cultivam parte dos vegetais que usam). O chef prepara pratos tradicionais franceses com extrema elegância e finesse. A cevadinha francesa, como se fosse um risoto, com pernas de rã assadas e molho de champanhe é demais. E se for seguido pelo venison com cogumelos selvagens, cenouras e molho apimentado, a experiência é completa!

LaBriqueterie

 

Falando de bons restaurantes, também gosto de ir a Epernay, no La Cave à Champagne. O chef Mr. Ocio prepara alguns pratos típicos de Champagne como o Potée Champenoise ou usa pelo menos algum produto da região como o foie gras com Ratafia de Champagne (um vinho doce local).

A França é também conhecida pelas brasseries, onde você pode comer pratos simples e bons. Um dos melhores para mim é o La Banque, sendo que o “Banco” do nome se refere ao fato de o edifício abrigar antes o Banco Nacional Francês. La Banque é uma brasserie de alto padrão, que oferece pratos sofisticados, mas simples, como a salada de lagosta ou a arraia no vapor, que você pode desfrutar com uma taça (ou uma garrafa) de champanhe de uma longa carta.

tables-dressees-la-banque

De um modo geral, minha experiência gastronômica foi puro prazer. Gostei de todas as refeições que fiz nestes três diferentes restaurantes. São bem diferentes, mas você pode sentir a finesse e o senso do detalhe que marca o estilo francês. A conclusão dessa minha viagem de sabores é que acredito que vou continuar mostrando para meus amigos estrangeiros meu orgulho de ser da França, o país com uma das melhores cozinhas e os melhores vinhos!


2 Comentários

  1. Domingos Dom disse:

    Adoro tudo que vc escreve , cria e faz
    Maior admiração pq conheço sua dedicação
    Bjuuuu Dom

Deixe o seu comentário!