Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

ExperiênciasVinhos e etc • 24 de março de 2017

Vá de Porto!

Em um evento recente, provei diferentes estilos de vinho do Porto, bebida deliciosa que combina com muitas ocasiões

vinhodoporto

O vinho do Porto tem lugar cativo na minha taça. Adoro no fim de uma refeição ou quando quero relaxar, ouvindo uma boa música. Recentemente, participei de um evento organizado pelo Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto e assisti uma palestra muito interessante do jornalista carioca Alexandre Lalas sobre os diferentes estilos de vinho do Porto, que compartilho aqui. Entre as muitas coisas importantes que ele falou, quero ressaltar duas: o uso de taça de vinho e não aquelas tacinhas minúsculas, e a temperatura de serviço: o vinho deve estar fresco, em temperatura de adega (ou você pode colocar na geladeira e resfriar levemente).

Porto Branco: pode ser seco ou doce e a cor varia conforme o tempo de envelhecimento, dos mais claros (jovens) aos mais dourados (mais velhos). O mais jovens podem ser usados para preparar Portônica, um drinque que leva água tônica, gelo e fatias de laranja. Experimente também com gelo, sempre em copo alto, para acompanhar amêndoas torradas. Sugestão: Taylor’s Chip Port Dry (Qualimpor).

Porto Rosé: esse vinho foi criado para atrair o público jovem; pode ser um sacrilégio para os puristas, mas é divertido para os mais ousados. É um vinho doce, bem frutado e aromático, e o melhor jeito de consumir é em um copo alto, com bastante gelo. Você pode incluir frutas, se quiser incrementar o drinque. Sugestão: Croft Pink Port (La Pastina).

Porto Ruby: de cor rubi, é bastante frutado e aromático. O grau de doçura depende do estilo do produtor. Os mais básicos devem ser consumidos em cerca de uma semana, depois de abertos e guardados na geladeira, em pé. Fazem parte deste grupo também o Reserva, o LBV (Late Bottled Vintage) e os Vintage, que são mais complexos. Sugestão: Six Grapes Grahm’s Reserve Port (Mistral)

Porto Tawny: este é o meu estilo favorito de Porto, pelo seu caráter oxidativo. Sua cor varia do granada ao âmbar, conforme o grau de envelhecimento. Neste grupo estão o Tawny simples, o Reserva, Tawny com indicação de idade (10 anos, 20 anos, 30 anos…) e o Colheita (vinhos de um só ano que envelhecem por décadas). Outra vantagem deste estilo é que você pode demorar mais para consumir depois de aberto (guardando sempre na geladeira). Sugestão: Quinta do Infantado Porto Reserva Tawny Dona Margarida (Premium Wines)

 


0 Comentários

Deixe o seu comentário!