Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

NovidadesVinhos e etc • 16 de agosto de 2018

Ruca Malen

A enóloga Noelia Torres esteve no Brasil para mostrar os vinhos da argentina Ruca Malen, alguns deles com foco no público jovem

Em um agradável almoço no restaurante paulistano Le Bife, provei alguns vinhos da vinícola argentina Ruca Malen, que agora faz parte do portfólio da importadora La Pastina. Há poucos meses na vinícola, a enóloga argentina Noelia Torres falou sobre os projetos mais recentes, como a linha Aimé, lançada há dois anos com foco nos milleniuns. Provamos o Aimé Rosé 2017 (R$ 54), um corte de Malbec e Syrah, frutado, ideal para aperitivos e beira de piscina.

O Ruca Malen Chardonnay 2016 (R$ 77) não passa por madeira e é produzido com uvas do Vale do Uco, região mais fria. Um vinho gostoso e fresco, que pode acompanhar peixes, saladas, frutos do mar, como camarões e lagostins, e alguns queijos cremosos, como brie e camembert.

Ruca Malen Cabernet Sauvignon 2016 (R$ 77), com uma curta passagem por madeira, é equilibrado e saboroso. Aqui a combinação pede carnes vermelhas grelhadas e queijos mais maduros.

A Malbec foi apresentada em duas linhas, no Ruca Malen Malbec 2016 (R$ 77), um vinho frutado e macio; e o Ruca Malen Terroir Series Malbec 2015 (R$ 120), mais estruturado, mantendo o frescor. O primeiro pode acompanhar massas, risotos e carnes, enquanto o segundo pode ser servido com cordeiro e carnes mais gordas.

Noelia Torres trabalhou durante 15 anos na Viña Cobos, projeto do enólogo californiano Paul Hobbs, em Mendoza. Embora não tenha mostrado nenhum vinho produzido por ela, por razões óbvias, contou que a ideia é fazer ainda este ano um vinho de Cabernet Franc, uva que tem tido grande sucesso na Argentina. Fiquei curiosa!

 

 


0 Comentários

Deixe o seu comentário!