Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

Viagens • 17 de maio de 2017

Pirenópolis

Esta charmosa cidade histórica do estado de Goiás reúne natureza incrível, artesanato, cozinha excelente e muita gente boa

Uma pequena cidade pode reservar grandes surpresas. E foi o que aconteceu durante o fim de semana que passei em Pirenópolis com meu marido e quatro amigos de Goiânia, que fizeram de tudo para mostrar o que essa cidade pode oferecer. É tanta coisa, que uma volta já está em nossos planos.

Pirenópolis tem seu nome inspirado na serra dos Pireneus que cerca a cidade (que, por sua vez, foi inspirado no nome da cadeia de montanhas que separa a França da Espanha). Ruas de pedra, casas coloridas, muito artesanato, boa cozinha, alto astral e gente bacana são alguns dos motivos para se apaixonar por essa cidade.

DivinaPousadaFicamos hospedados na Divina Pousada, lugar bem cuidado e perfeito para relaxar. Uma curiosidade é que o café da manhã é servido individualmente, até às 18 horas. Ou seja, quem acordar mais tarde não vai passar fome. Fiquei imaginando como seria gostoso passar um bom tempo, tomando sol, com um belo livro, à beira da piscina… mas que nada, queria mesmo era aproveitar a cidade. O banho não foi de piscina e sim de cachoeira (muito melhor!). Conheci a Meia Lua (R$ 25 por pessoa), mas ainda tem pelo menos 80 delas para explorar. Essa é uma das grandes atrações da região, rica em esportes de aventura, como mountain bike.

pasteisdobochechaA deliciosa cozinha de Pirenópolis é um capítulo à parte. No primeiro dia, decidimos comer um arroz de frango com pequi, na Divina Pousada, que estava uma delícia. No dia seguinte, fomos conhecer a Confraria do Boxexa, um boteco com mesinhas na calçada, com uma sombra natural sob medida para as tardes quentes, petiscos deliciosos, como o pastel de linguiça, com couve e requeijão moreno, uma boa carta de cervejas e de cachaças e a simpatia do dono, o Boxexa. Para jantar, o local mais bacana é o Maiale, o melhor restaurante da cidade, que vai ser assunto de outro post.

veronicasPirenópolis é toda voltada para o Divino Espírito Santo e você vai perceber nas lojas de artesanato. A festa do Divino, que acontece 40 dias após o domingo de Páscoa (neste ano,nos dias 4, 5 e 6 de junho), inclui a Cavalhada  – uma encenação de origem portuguesa, que representa a batalha entre cristãos e mouros. Conheci um “imperador” de uma dessas Cavalhadas (para entender, entre no link do site oficial da cidade), o João Pé de Chumbo, apelido que ele ganhou quando era garoto. As mulheres da cidade têm grande participação nessa festa, providenciando as comidas e as lembrancinhas, ou verônicas, que são feitas em açúcar com a figura do Espírito Santo (pombo). Foi João, o imperador, quem me presenteou com essas verônicas da foto.

Pirenópolis fica próxima de Brasília (150 km) e de Goiânia (129 km). Um cantinho de Brasil que vale muito a pena conhecer.


0 Comentários

Deixe o seu comentário!