Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

Colunistas • 17 de novembro de 2016

Peteca Paraibana

A coluna de hoje é sobre esta receita deliciosa feita com banana, que é típica da cidade de Bananeiras – chef Carlos Ribeiro

“Olha a banana, olha o bananeiro”, canta Jorge Ben Jor. A banana é uma das frutas mais populares em todo o Brasil, com várias histórias e lendas, em especial nas músicas. Dela podemos fazer tantas receitas como doce de banana em rodelas, vitamina de banana, doce de banana em corte, bananada, amassada com leite em pó, sorvete de banana ou comer in natura acompanhando um bom prato de feijão e arroz. São tantas receitas maravilhosas sem fim… mas para que ter fim?

Mas o que eu gosto mesmo é de contar as minhas histórias e experiências, que vou vivendo mundo a dentro ou mundo a fora, tanto faz! Certa vez viajando com dois amigos (Cadu Oliveira, jornalista de gastronomia, e o fotógrafo Emiliano Bocatto) pelo estado da Paraíba, onde eu nasci, visitamos várias cidades. Já quase pelo final da viagem, passamos por uma cidade que fica entre montanhas verdejantes e lindos pés de bananeira. Sim, muitas, mas muitas delas… tantas que a cidade também se chama Bananeiras. Uma cidade cheia de encantos, com igreja e casa paroquial, casas de janelas enormes, que deixam um mistério de muita riqueza histórica entre elas, como essa sobremesa tão singela chamada peteca, que é feita com bananas. Foi nesse passeio que conheci Dona Francinete, que serve almoço diariamente em sua barraquinha, em frente à igreja matriz.

A peteca é servida somente no fim da tarde, por se tratar de um lanchinho! Eram 10 horas da manhã, e nossa passagem por lá seria no máximo até meio dia! Fiz uma carinha de fome, de quem queria não somente comer essa iguaria, mas que faria muito gosto em ter a receita na minha pesquisa sobre as riquezas da gastronomia paraibana, já que estava buscando material para meu livro Paraíba – do Mar ao Sertão. E graças à hospitalidade e generosidade de Dona Francinete tivemos o deleite, a alegria e a felicidade de ter essa maravilha feita com bananas pelas mãos afetivas dessa cozinheira de alma doce. Espero que vocês possam também como eu fazer essa receita bacana, fácil e acima de tudo #diliça

Nossos agradecimentos ao Emiliano Bocatto que fez esses registros incríveis.

Peteca de Banana
Receita típica da cidade de Bananeiras na Paraíba. Faz parte das pesquisas do livro de receitas Paraíba – do Mar ao Sertão, do Chef Carlos Ribeiro

Rende: 20 unidades

Ingredientes

  • 12 bananas nanicas maduras
  • 1 colher (sopa) de manteiga em temperatura ambiente
  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 1 ovo
  • 3 xícaras (chá) de açúcar (duas para a receita e uma para misturar com a canela)
  • 3 colheres (sopa) de canela em pó

1. Descasque as bananas e amasse bem com um garfo. Junte os demais ingredientes e misture bem devagar. Reserve.
2. Numa frigideira grande, coloque óleo suficiente para fritar por imersão. É fundamental que o óleo esteja bem quente para que o bolinho fique firme após a fritura.
3. Com uma colher ou escumadeira, vá colocando as porções e vá fritando, aos poucos. Quando ficar bem firme, vire para dourar a outra parte. Depois de fritas, coloque as petecas sobre toalha de papel para escorrer o óleo. Polvilhe com açúcar e canela e está pronta para servir a sua peteca.

Dedico a coluna de hoje a vários amigos: Cadu Oliveira, Emiliano Boccato, Ana Marcia Alves, Ricardo Targino Moreira, Ruth Avelino, Ana Gondim e Letícia Blanco, fã de peteca e frequentadora da barraca da Dona Francinete, e também à nossa querida cozinheira, que nos deu de presente sua receita.

carlosribeiro

Na Cozinha Restaurante e Escola de Culinária
Chef Carlos Ribeiro

Rua Haddock Lobo, 955 – Jardins
Telefones: (11) 3063-5377 e 3063-5374

 


4 Comentários

  1. Letícia Blanco disse:

    Das delícias da culinária paraibana aos encantos da cidade de Bananeiras, as Petecas de Banana de D. Francinete é de lamber os beiços! Obrigada meu querido Chef Carlos Ribeiro por tê-la descoberto para mim!

    • Leticia, que bom ler o seu comentário tão especial. Ficamos muito agradecidos, em especial, ao ler “lamber os beiços”, muito comum em nossas conversas. Mas de fato, é uma sobremesa maravilhosa para se lamber os beiços. Bjs Carlos Ribeiro e Solange Souza.

  2. Jailson disse:

    Adorei a matéria. Mostrando a história local. Realmente a peteca que dona Francinete faz é uma delícia.

Deixe o seu comentário!