Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

GastronomiaRestaurantes • 8 de julho de 2016

Onda verde

Fui jantar no Cookies Cream, o melhor restaurante vegetariano de Berlim, cidade que foi eleita a nova capital dessa cozinha

Fiz uma reserva para mim e minha filha, Carol, que ultimamente está numa “vibe vegetariana”, como muitos de seus amigos adolescentes. Recebi por e-mail as indicações de como chegar, em alemão e em inglês. Mais tarde, recebi uma mensagem sugerindo que eu saísse às 19h05 para não me atrasar (a reserva era para 19h45)!
O Cookies Cream fica na Beherenstrasse, entre o Westin Grand Hotel e o Komische Oper, e a entrada é pelos fundos do hotel, um lugar feio e pouco convidativo. Tinha dado uma olhada no site, o que amenizou um pouco o impacto na chegada ao local, mas minha filha estava bem desconfiada.
O restaurante, que estava cheio, tem um ambiente rústico e interessante. São duas opções de menu degustação: de três pratos, a 44 Euros por pessoa, e de quatro pratos, que custa 55 Euros por pessoa. Pedimos o de três e fizemos nossas escolhas, recebendo cada prato com surpresa.

É uma cozinha sofisticada, na apresentação e na técnica, com ingredientes bem frescos e combinações exóticas

A entrada da Carol era um prato lindíssimo: flan de topinambur, de gosto neutro, com um molho de ervas refrescante, sementes de girassol e mostarda. A minha entrada era mais gostosa: guioza de maçã servido com um caldo de salsão, com um toque cítrico e apimentado ao mesmo tempo.
Os pratos principais foram dumplings de parmesão, com chanterelle, e um gnocchi com azeitonas desidratadas por cima, servido com beterraba (normal e amarela), que estava uma delícia! As sobremesas são para quem não gosta muito de doce, como eu. Escolhi Cherries with sorrel sorbet, um sorvete de azedinha verde escuro, servido com cerejas grelhadas e uma telha cor de rosa que lembrava um suspiro. A Carol escolheu pêssegos com mascarpone, coco e flores.
O título de capital vegetariana foi dado a Berlim no final de 2015 pela revista americana Saveur. A cidade tem cerca de 30 restaurantes veganos e 300 vegetarianos, além de quiosques, que vendem esse tipo de comida. Essa onda verde inclui, claro, uma grande oferta de produtos orgânicos (bio) e sustentáveis. Para quem pensa que Alemanha é só salsicha e cerveja, há muitas coisas gostosas e interessantes para descobrir.

Nota: sou muito cuidadosa com as fotos, mas desta vez tive que usar as que tirei com o celular. Pedi fotos para o restaurante, mas não recebi a tempo de fazer este post.

 


0 Comentários

Deixe o seu comentário!