Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

NovidadesVinhos e etc • 19 de fevereiro de 2018

Novidades da Decanter

A importadora apresentou vários vinhos de preços mais acessíveis, que passam a integrar seu portfólio. Veja minhas impressões!

Participei de uma degustação conduzida por Tiago Locatelli, sommelier da Decanter, que fez uma apresentação muito didática e gostosa sobre cada um dos vinhos que provamos entre espumantes, brancos, tintos e dois Marsalas, que acabam de chegar ao Brasil. No final da apresentação, Adolar Hermann, sócio da importadora, comentou que eles procuraram trazer vinhos mais adequados ao bolso do consumidor brasileiro neste momento. Segundo ele, muitas das soluções estavam entre produtores que já faziam parte do portfólio da empresa. Vamos a eles!

Espumantes

  • Joseph Vallet Splendid Blanc de Blancs Brut – R$ 81,30
    Produzido na Provence, França, por Pierre Labet (mesmo produtor do Château de la Latour Clos-Vougeot), tem preço atraente, além de ter acidez agradável e uma leve doçura, que não chega a incomodar.
  • Joseph Vallet Splendid Rosé Brut – R$ 87,30
    Do mesmo produtor acima, é frutado, com um pouco mais de corpo.

Brancos

  • Charisma Riesling Trocken QbA 2016 –R$ 115,20
    Produzido por Eugen Muller, em Pfalz, Alemanha, é um Riesling seco (Trocken, em alemão), cítrico, fresco e bem gostoso.
  • Albino Armani Sauvignon Blanc 2016 – R$ 105,20
    De produtor orgânico do Vêneto, é frutado e levemente herbáceo.
  • Ernest Meurgey-Perron Bourgogne Chardonnay 2015 – R$ 151,50
    Com estilo mais moderno, este Borgonha é equilibrado e levemente cítrico.
  • Meurgey-Croses Mâcon Uchizy 2015 – R$ 162,50
    De Mâconnais, sub-região da Borgonha, é mineral, saboroso e longo na boca.
  • Meurgey-Croses Pouilly Fuissé 2015 – R$ 269,80
    De Pouilly Fuissé, sub-região da Borgonha, é um vinho suculento, com leve salinidade, bom corpo e complexidade. Se o bolso permitir, vale muito a pena!

Tintos

  • Ernest Meurgey-Perron Bourgogne Pinot Noir 2016 – R$ 151,50
    Mineral, com taninos macios.
  • Graggy Range Martinborough Pinot Noir 2016 – R$ 287,90
    Este Pinot da Nova Zelândia tem tipicidade, é saboroso e fresco.
  • Château Saint-Roch Côtes-du-Rhône Rouge 2016 – R$ 107,20
    Sem passagem por madeira, é um vinho frutado, fresco e fácil de agradar.
  • Araldica Fazzoletto 2016 – R$ 108,70
    É produzido no Piemonte com a uva Barbera  (o produtor deixa uma pequena parte da uva passificar, origem do complemento Passito). Um vinho suculento, que pede comida. A garrafa é um charme, com rótulos de três diferentes obras de arte – David, de Michaelangelo, a estátua da Fontana de Trevi e a de Augustus de Prima Porta, todas trazendo o lencinho vermelho (fazzoletto), que também vem enfeitando a garrafa.

Marsala
Vinho fortificado típico da Sicília, pode ser seco, semiseco ou doce. Provamos dois:

  • Curatolo Arini Marsala Fine Semisecco – R$ 79,90 – é feito com as uvas Grillo, Catarrato e Inzolia. Aromático, é levemente picante na boca.
  • Curatolo Arini Marsala Superiore Dry – R$ 140,30 – feito com as mesmas uvas, permanece 5 anos em tonéis. Tem uma leve doçura e lembra frutas secas.


0 Comentários

Deixe o seu comentário!