Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

ExperiênciasVinhos e etc • 14 de outubro de 2015

Vinhos sedutores

Champanhe a preços mais acessíveis e vinhos da Sicília, duas boas descobertas que compartilho com vocês!

Processed with Moldiv

Champagne Vollereaux – a Chez France, importadora especializada em vinhos franceses com bons preços, é quem traz esse champanhe para o Brasil. Participamos de um almoço, com a presença do Export Manager da marca, Julien Breuzon, no restaurante Avek, com cardápio impecável do chef Alain Uzan. Durante o almoço, Philippe Ormancey, sócio da Chez France, anunciou que nas próximas semanas a importadora vai começar a vender o Vollereaux Brut por R$ 99 (o preço atual é R$ 139). Ou seja, o brinde do fim do ano com um bom champanhe está garantido! O Vollereaux Brut é fresco, com boa perlage e fácil de gostar, ideal para aperitivos, entradas e pratos mais leves. O Vollereaux Rosé de Saignée Brut (R$ 169) é elaborado com 100% Pinot Noir, pelo processo de maceração. Com mais corpo e frutado, é um champanhe bem gastronômico. Foi servido ainda o Vollereaux Cuvée Marguerite 2008 (R$ 229), que combina Chardonnay (75%) e Pinot Noir (25%), complexo e elegante. Para o final, Julien nos reservou uma surpresa que ele trouxe na mala: um champanhe de 1975, que estava espetacular em sua evolução. A Chez France comercializa vinhos franceses por meio do seu site e você pode fazer parte do Le Club, um clube de vinhos muito bacana, que dá uma série de privilégios aos seus participantes.

Vinhos da Sicília – Duca di Salaparuta é um nome bastante conhecido dos brasileiros e engloba três marcas: Corvo, Duca di Salaparuta e Florio. Desde meados do ano passado, os vinhos da Duca di Salaparuta, presentes no Brasil há mais de 30 anos, passaram a fazer parte do portfólio da Interfood. Durante almoço que contou com a presença de Antonella Pagnanelli, Export Manager do grupo, provamos muitas coisas interessantes. Os vinhos mais acessíveis (R$ 89,90) foram o Calanìca Insolia Chardonnay 2014, com boa acidez e frescor, e o Calanìca Nero d’Avola/Merlot 2013, com aromas florais e frutados, macio e agradável no paladar. Foram servidos também o Passo Delle Mule 2013 (R$ 138,90), 100% Nero D’Avola, e o Làvico 2010 (R$ 142,90), 100% Nerello Mascalese. Ambos muito gostosos, mas o Làvico foi o grande destaque do evento. Elegante e mineral, tem seu nome inspirado nas lavas do Etna, o que aumenta sua magia. Por fim, degustamos o ícone da vinícola, o Duca Enrico 2009 (R$ 424,90). Com 100% Nero D’Avola, foi o primeiro varietal produzido com essa uva típica da Sicília, em 1984. Um vinho mais potente e complexo, resultado do tempo que passa em madeira (18 meses) e em garrafa (18 meses).


0 Comentários

Deixe o seu comentário!