Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

ExperiênciasGastronomia • 19 de julho de 2017

Mania de mel

Sempre que viajo, gosto de trazer um mel. É meio jeito de guardar um gostinho de cada lugar onde estive, cada um com um toque especial 

Mel

O primeiro mel que comprei numa viagem ao exterior foi em 2012, em Riquewihr, na Alsácia, um dos melhores que já provei (essa foi uma das minhas melhores viagens também). Sempre gostei de experimentar diferentes tipos de mel, de várias regiões do Brasil, mas nunca tinha trazido nada de fora.

Desde então, reservo um espaço na mala para um potinho de mel. Berlim, na Alemanha, é famosa pelo raro mel “da cidade” (se quiser ler mais a respeito veja o site Berliner Honig). Como essa cidade tem uma grande área verde, consegue atrair as abelhas, que produzem um dos méis mais aromáticos que conheço.

paocommel

Costumo comer mel pela manhã, espalhado sobre uma fatia de pão com manteiga. Com um bom chá ou café, essa combinação me faz sentir plena de energia!

Recentemente, ganhei da minha mãe um mel de Muzambinho, MG, que é uma delícia! Veio com um favo dentro e cheio de aromas gostosos. Não é muito doce, o que para mim é uma grande qualidade.

Na Nova Zelândia, onde estive no início do ano, o mel de manuka, além de saboroso, é muito conhecido por suas propriedades terapêuticas. No mês passado, visitei a Serra da Estrela, em Portugal, e trouxe um pote de mel. Ainda não abri, mas quando o fizer, vou me lembrar de cada detalhe dessa região encantadora.

Acho legal também ter um mel mais simples para usar na cozinha, em molhos para salada, com azeite e mostarda, fica muito bom. Para pincelar um assado como carne de porco ou frango, também é ótimo; faz com que a carne fique mais dourada e dá um toque levemente adocicado.

 


0 Comentários

Deixe o seu comentário!