Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

NovidadesVinhos e etc • 20 de janeiro de 2016

Joias do Priorato

Produzidos pelo alemão Dominik Huber, os elegantes vinhos da Terroir al Límit chegaram ao Brasil no fim do ano passado

TerroiralLimitVinhos

Por trás de uma taça de vinho tem sempre uma boa história e no caso desse produtor, não é diferente. Dominik Huber, proprietário da Terroir al Límit, passou a infância em um vilarejo próximo a Munique e descobriu a paixão pela cultura mediterrânea e “sua interpretação purista da gastronomia” depois de uma viagem à Ligúria, na Itália, quando tinha 18 anos. Essa experiência parece ter sido importante para definir, anos mais tarde, a escolha da sua profissão e o estilo dos vinhos que iria produzir no Priorato, Espanha. Segundo ele, seus vinhos são feitos para a gastronomia e expressam a emoção autêntica e o verdadeiro caráter do lugar.

Celler Terroir al Limit. Dominik A. Hubert. DOQ Priorat. Torroja del Priorat, Priorat, Tarragona

Dominik A. Hubert
DOQ Priorato
Torroja del Priorat, Priorato, Tarragona

Quando ainda estava cursando administração de empresas, ele fez um estágio em uma vinícola no Priorato. Em 2001, iniciou o projeto da Terroir al Límit , com o amigo e enólogo sul-africano Eben Sadie, que depois acabou regressando aos negócios da família na África do Sul. Desde 2007, Dominik vive no Priorato e comanda a Terroir al Límit, produzindo seus vinhos de forma artesanal, com agricultura orgânica e, em alguns casos, com uso de técnicas biodinâmicas.

Llaurada del coster l'Arbossar amb la mula Frida. Celler Terroir al Límit. DOQ Priorat Torroja, Priorat, Tarragona

Vinhedo l’Arbossar 
Terroir al Límit.
DOQ Priorato
Torroja, Priorato, Tarragona

São dois brancos e quatro tintos que chegam ao Brasil pela importadora Premium e o lançamento foi durante um almoço na Adega Santiago, do shopping Cidade Jardim, comprovando que os vinhos são de fato excelentes para acompanhar uma refeição. Uma pena que sejam tão caros (os preços incluem 10% de IPI, novidade amarga para o setor), mas como a produção é pequena e nossos impostos enormes, não tem outro jeito. Meus favoritos são:

• Terroir al Límit Pedra de Guix 2012 – um branco delicioso e mineral, produzido com Pedro Ximénez, Macabeo e Garnacha Blanca em igual proporção. Para os fãs de branco, como eu, é um vinho imperdível! R$ 936

• Terroir al Límit Dits del Terra 2012 – produzido com 100% Cariñena, é um tinto elegante, fresco, suculento e longo na boca. R$ 936

• Terroir al Límit Arbossar 2012 – também produzido com Cariñena, é saboroso e traz o frescor e a elegância que marcam os vinhos de Dominik Huber. R$ 936

 


0 Comentários

Deixe o seu comentário!