Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

Viagens • 15 de junho de 2016

Descubra Saint-Émilion

Passar alguns dias nessa cidade medieval é uma experiência incrível, com vinhos maravilhosos e uma cozinha muito boa

Para os que gostam de pequenas cidades, cheias de história e cultura, Saint-Émilion – declarada patrimônio mundial pela Unesco – é o lugar perfeito. E para os que amam vinhos e boa comida, é um must-go!
Ficamos hospedados no Au Logis des Remparts, um charmoso hotel-butique, que fica no centro histórico de Saint-Émilion, com um jardim muito agradável e quartos confortáveis (o nosso era espaçoso e tinha vista para o jardim).
Um passeio pela cidade (mulheres, esqueçam o salto porque as ruas são de pedra) deve incluir uma parada em uma das pequenas lojas que vendem os “verdadeiros” e deliciosos macarons, diferentes dos coloridos e recheados que conhecemos. Fomos na lojinha da marca Nadia Fermigier, que existe desde 1620, e só de lembrar me dá água na boca!

Durante nossa temporada na cidade, fizemos três jantares deliciosos e bem diferentes um do outro. No La Terrasse Rouge, sobre o qual já falei aqui em Restaurantes; no L’Huitrier-Pie, um pequeno restaurante que tem uma cozinha muito bem feita; e no Hostellerie de Plaisance, que foi uma experiência e tanto.

Dos mesmos proprietários do Château Pavie, o Hostellerie de Plaisance (foto que abre a matéria) é um hotel de luxo super elegante com um restaurante, que faz parte da Relais & Châteaux e fica no coração da cidade. Durante as estações mais quentes (de abril a outubro), pode-se desfrutar do “Esprit de Plaisance”, cardápio servido no almoço no terraço suspenso do hotel, de onde se tem uma vista excepcional da cidade e dos vinhedos ao redor. O cardápio muda com frequência, para priorizar os produtos da estação e o menu degustação do jantar tem propostas interessantes como: da estação, do momento, secreto, concreto… Escolhemos um deles e fomos passeando por sabores muito frescos de aspargos, ervilhas, lagostins, sobremesas delicadas.

A equipe do salão é muito atenciosa e, entre um prato e outro, a cozinha brinda os clientes com alguns mimos 

No fim do jantar, pedi um chá de ervas e para minha surpresa, veio um carrinho com vasos de hortelã, sálvia e outros ramos verdinhos para a infusão. É caro, e pode ficar ainda mais dependendo da escolha do vinho, mas como eu prefiro uma bela refeição (ou várias!) em vez de uma bolsa de grife, acho que vale muito a pena.

Além de visitar um ou outro château, sempre agendando com antecedência, outra dica é conhecer Arcachon, cidade litorânea que fica a pouco mais de uma hora de carro de Saint-Émilion. Fomos até lá para comer ostras, maravilhosas, e para conhecer a Dune du Pilat – a duna mais alta da Europa –, com uma escadinha para ajudar a vencer a subida de onde se tem uma vista deslumbrante! Outra atração de Arcachon é a água mineral Abatilles, que é deliciosa. A com gás é delicada e as garrafas são lindas, com cápsulas, como nos vinhos!


0 Comentários

Deixe o seu comentário!