Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

Colunistas • 10 de agosto de 2017

Bolo dos desejos

O mais esperado nas comemorações, com uma xícara de chá ou café, o bolo tem sempre lugar cativo no nosso dia a dia – chef Carlos Ribeiro

BOLODEFUBA1

Nos casamentos, o tal bolo da noiva, o da merenda do café ou chá da tarde, o de aniversário – que todos ficam esperando para celebrar o ano que vai começar para quem está em mudança de idade! Toda a atenção e os olhares são devotados ao bolo. Cantamos o “parabéns para você, nesta data querida”, seguindo a tradição de cortar a primeira fatia e fazer o pedido, aquele que você deseja alcançar, e depois a emoção de para quem vai a primeira fatia. Assim acontecem com os bolos e a história se repete diariamente. Quem nunca fez um pedido secreto na hora de cortar o seu bolo de aniversário, que atire a primeira fatia… ou melhor, que corte a primeira fatia.

Os bolos brasileiros são bem caracterizados pela presença do milho, da mandioca, do coco, do açúcar, da castanha de caju, das frutas e há muitas variedades de receitas, muito antigas e tradicionais que devem ser preservadas. A simplicidade dessas receitas passaram de gerações, algumas delas bem esquecidas, feitas apenas pelas avós, pelas mães, que sempre traziam em seus cadernos os segredos de bolos de família.

Os bolos são parte de nosso dia a dia. Quem levanta cedo na cidade de São Paulo e passa pelas estações de metrô ou trem sempre vai encontrar bolos em pequenas banquinhas comandadas por mulheres guerreiras, que chegam pelo menos às 5 horas da manhã e montam seus tabuleiros com garrafas de café e bolos já fatiados a preços bem camaradas. O povo que madruga, já começa o dia sendo acolhido por um bom pedaço de bolo.

Nos últimos dois anos, uma avalanche de lojas de bolos se espalharam pelas ruas no Brasil inteiro. Perto de minha casa, no bairro do Paraíso, compro um bolo que chamo de bolo de bolo (açúcar, ovos, manteiga e farinha de trigo), que é o meu favorito para acompanhar uma boa xícara de café. Tem outros bolos que também aprecio: o bolinho para o namorado, da Bettina Orrico, o de fubá com goiabada, do Lucas Coraza, o bolo gelado de coco, da Carole Crema, o de laranja, da Flávia Amorim, o bolo de noiva de Ana Paiva, o bolo de mexerica com cachaça da Clô, e tantos outros bolos maravilhosos. E o da minha mãe, dona Walkyria, que fazia um bolo que, segundo Indira minha sobrinha, chama de Mina Mina (acho que nessa época, Indira não sabia falar direito e ela mesma inventou esse nome). Esse é o que eu chamo de bolo de bolo, como já falei. A receita de hoje é do bolo de fubá com erva-doce, da minha avó boleira de ofício (sim, ela vivia de fazer bolos em especial para casamentos; hoje minha cunhada Gisele, que é dentista de formação, está fazendo bolos maravilhosos). Será que a vida é um grande bolo? E que todos somos apaixonados por bolos? Fica o cheiro de bolo no ar… Ops, fica a pergunta no ar…

No próximo dia 12 de agosto, às 15h, no prédio da Bienal, no Parque Ibirapuera, vou participar de um evento chamado MADE – Mercado de Arte e Design sobre o Bolo de Fubá – Histórias e Design, com o curador Jorn Konijn, com um bate-papo sobre bolo de fubá, moderado pelo jornalista Rafael Tonon. Os participantes irão contar sobre suas receitas, resgatando memórias e quais foram suas inspiração na hora de fazê-los. Depois, todos os bolos serão apresentados, fotografaremos e a audiência poderá degustar todas as delícias preparadas.

mercadoarteedesign

A coluna de hoje dedico a quem domina essa arte de bolos: nossa querida Bettina Orrico, primeira-dama da cozinha brasileira, Claudia Lima, a Clô, Ana Paiva, Carole Crema, Gisele Ferreira, Lucas Coraza, Flávia Amorim, minha mãe, dona Walkyria e minha avó, dona Miquinha.

Bolo de Fubá

Ingredientes

  • 4 ovos
  • 1 xícara (chá) de óleo
  • 1 xícara (chá) de leite
  • 1 xícara (chá) de açúcar
  • 2 xícaras (chá) de fubá de milho mimoso ( aquele bem fininho)
  • 1 ½ xícara (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
  • 1 colher (sopa) de erva-doce

1. Numa tigela grande, bata os ovos, o açúcar e o óleo, até conseguir uma mistura homogênea. Aos poucos, acrescente o fubá e a farinha, misture bem delicadamente e, por último, acrescente a erva-doce e o fermento em pó.
2. Unte bem uma forma de furo com manteiga, polvilhe com açúcar e despeje a massa, espalhando bem.
3. Leve ao forno preaquecido (15 minutos antes a 180 graus) e asse por 30 minutos. Faça o tradicional teste com o palitinho de madeira: se ele sair limpo o bolo está pronto. Dica mais que conhecida, mas é sempre bom falar pois é certeira.

carlosribeiro
Na Cozinha Restaurante e Escola de Culinária
Rua Haddock Lobo, 955 – Jardins
Telefones: (11) 3063-5377 e 3063-5374


0 Comentários

Deixe o seu comentário!