Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

ExperiênciasGastronomia • 19 de setembro de 2017

Blondine Spices

No jantar harmonizado com esta cerveja no Clandestino, da chef Bel Coelho, tive uma experiência deliciosa e exclusiva

Na cozinha aberta para o pequeno salão a equipe prepara a sequência dos pratos que fazem parte desta edição do Clandestino, que tem como tema “Herança Portuguesa”, em que a chef Bel Coelho interpreta receitas tradicionais de família, com toques bastante modernos. A Blondine Spices foi a cerveja escolhida pela chef para acompanhar de ponta a ponta o cardápio, que é extenso (10 pratos, incluindo as entradas, fora as sobremesas), mas as porções são bem pequenas.

Fui convidada para participar de um desses jantares (que seguem até o fim desta semana e deve ser repetido em outubro) e gostei bastante da experiência, embora tenha sido um desafio chegar ao final. Adorei a cerveja, leve, fresca e saborosa, com um toque picante muito gostoso, perfeita para acompanhar uma refeição (desde que você não exagere na bebida). A beer sommelier da Blondine, Juliana Behr, me explicou que a Spices é uma cerveja Saison, estilo tradicional da Bélgica, que permite que se acrescente especiarias (no caso, sete especiarias e três cereais).

Minhas combinações favoritas foram com o polvo à lagareiro, servido com batatas ao murro, com o croquete de caldo verde, paio, queijo de ovelha e molho de couve e com o cordeiro, servido no ponto certo, acompanhado de grão-de-bico e hortelã. A versão da chef da canja de galinha é sensacional! Um caldo muito saboroso, servido com legumes grelhados e temperados com curry. Até com este prato a Blondine foi muito bem.

As sobremesas (duas!) não são harmonizadas e, no final, chega um café coado da FAF (Fazenda Ambiental Fortaleza) com três bombons… Para os fortes!

Clandestino
Rua Medeiros de Albuquerque, 97, Vila Madalena
São Paulo, SP


0 Comentários

Deixe o seu comentário!