Mesa Completa - Por Solange Souza

Menu

GastronomiaRestaurantes • 5 de janeiro de 2017

BH em 5 tempos

Conhecida pelos botecos, a capital mineira oferece muito mais do que comidas típicas. Aqui eu falo dos meus lugares favoritos

TasteVin

Nas minhas primeiras visitas a Belo Horizonte, é claro que não deixei de almoçar no Xapuri – restaurante de cozinha mineira – e passar uma longa manhã no Mercado Central onde se come o tradicional filé de fígado com jiló, acompanhado de uma cerveja gelada. Mas isso já faz uns bons anos. Desde então, tenho colecionado alguns lugares favoritos onde sempre gosto de voltar.

Taste-Vin – Neste bistrô francês de ambiente super gostoso (foto que abre o post), o chef Rodrigo Fonseca adota um estilo mais clássico em sua cozinha. Os suflês são deliciosos (gosto do que leva o nome da casa, que combina camarão, queijo gruyère e cogumelos, e o Épinard, feito cm espinafre, passas e maçã) e costumo compartilhar como entrada. Os pratos com aves são os meus preferidos, principalmente a galinha d’angola, servida em seu próprio molho, acompanhada de batatas dauphinoise, e as codornas grelhadas ao vinho do Porto, servidas com um delicioso arroz de laranja e castanhas. A carta de vinhos é excelente e oferece alguns rótulos exclusivos. Só abre no jantar e é imprescindível fazer reserva.

soufletastevin

Glouton – O chef Léo Paixão adota uma cozinha moderna, usando muitos ingredientes brasileiros. A seção de petiscos tem ótimas opções para compartilhar, como a Pastilla de queijo canastra com mel (foto), o Carpaccio cítrico na torradinha com queijo tulha e o Guioza de camarão com palmito e molho cítrico. Adoro as preparações de peixes e frutos do mar, mas um prato que tenho vontade de pedir sempre é o Arroz de galinha caipira com couve, quiabo e Jerez, que é dos deuses! A carta de vinhos é bem interessante.

pastilhadequeijocanastraGlouton

Parrilla del Mercado – Normalmente, começo o fim de semana na cidade com um almoço no Parrilla. O clima é descontraído, o atendimento é impecável e as carnes são muito boas. É desses lugares onde não tem erro! De entrada, uma linguiça picante e depois uma boa carne grelhada acompanhada de batatas rústicas com alecrim. Simples e perfeito! Esse restaurante, como sugere o nome, fica no Mercado Distrital do Cruzeiro. Depois do almoço, costumo fazer compras de queijos, biscoitos e outras delícias mineiras.

parrilladelmercado

Casa Bonomi – Este lugar foi assim uma “paixão à primeira vista”. Um casarão com pé direito alto, mesas de madeira, uma delas comunitária, e decoração rústica, com música clássica. Os pães são deliciosos e as comidinhas também. Gosto mesmo é dos sanduíches, embora a casa ofereça pratos, que mudam sempre. Os meus sanduíches favoritos são o Rosbife com mostarda na baguete francesa (foto), o Hot dog com queijo gruyère, servido no mesmo tipo de pão, e o Salmão defumado com brie no pão preto.

casabonomi

Mercearia 130 – Para não dizer que não falei de botecos, este lugar pode ser classificado como um deles. Mesas na calçada, ambiente bem despojado e petiscos super gostosos, como o Picolé mineiro, um torresmo de costela sequinho e saboroso que você pode acompanhar com mandioca cozida que vem derretendo. Os pastéis também são muito gostosos e há outras opções como o Steak tartare com batatas fritas (foto) e o Maki 130, rolinhos de carpaccio de carne recheados, com couve manteiga e alho-poró bem fininhos fritos e colocados por cima. São dois endereços, nos bairros Serra e Lourdes, sempre muito concorridos.

mac130

 

 


0 Comentários

Deixe o seu comentário!